O regime alimentar dos animais

Maria Carlos Reis
Imprimir
Texto A A A

Já pensaste porque é que todos os animais se alimentam? E já percebeste que existem animais que comem alimentos muito diferentes? Se desses minhocas ao teu cão, banana ao teu peixe e carne ao teu periquito, achas que eles iam gostar?

 

 

 

 

Porque se alimentam os animais?

Os animais precisam de energia para se desenvolverem, para se movimentarem, para encontrarem os seus parceiros e se reproduzirem e para recuperarem de doenças ou ferimentos. Esta energia encontra-se nos alimentos que ingerem, daí o papel indispensável da alimentação na vida dos organismos.

Porém, os animais não se alimentam todos da mesma forma e os alimentos que consomem são muito variados. É por este motivo que se diz que existem diferentes regimes alimentares.

Mas o que é o regime alimentar?

O regime alimentar de um animal é o conjunto de alimentos que ele habitualmente consome. Como existem animais muito diferentes, que consomem alimentos igualmente muito diferentes, existem vários regimes alimentares.

Que regimes alimentares existem?

Os animais podem ter três tipos de regime alimentar: podem ser CARNÍVOROS, HERBÍVOROS ou OMNÍVOROS.

Os animais que comem, principalmente, produtos de origem vegetal, são os herbívoros. É o caso do coelho, que se alimenta de ervas, folhas, raízes e frutos e das lagartas que adoram folhas tenrinhas.

Existem herbívoros que preferem apenas um tipo de produto vegetal. Lembra-te do pombo e da galinha, que adoram grãos, como o milho, e que por isso são chamados de GRANÍVOROS. Já o esquilo e aves da floresta, como o gaio, apreciam sobretudo frutos (nozes, por exemplo), sendo chamados de FRUGÍVOROS.

 


Os animais que se alimentam, especialmente, de produtos de origem animal, ou seja, de outros animais, são os carnívoros. É frequente vermos os grandes felinos, como o leão, o tigre ou a chita, a perseguirem as suas presas (gazelas, antílopes, zebras e muitos outros), em filmes sobre a vida selvagem. Mas existem muitos mais exemplos de animais carnívoros. Lembra-te, por exemplo, das cobras que capturam pequenos animais, dos tubarões que adoram focas e outros peixes, e das corujas, águias e muitas outras aves de rapina que capturam pequenos roedores.

 

Tal como no caso dos herbívoros, também muitos carnívoros preferem capturar apenas determinados tipos de alimento. A toupeira, o morcego e muitas aves, como as andorinhas, procuram insectos e pequenas larvas para se alimentarem. São por isso chamados de INSECTÍVOROS. A lontra, as aves marinhas, como as gaivotas, e muitos peixes que se alimentam de outros peixes são designados de PISCÍVOROS. Existem, ainda, certos animais que se alimentam de cadáveres, ou seja, de carne de animais mortos, como os abutres, as hienas e os chacais e são chamados de NECRÓFAGOS.

 

Mas alguns animais tanto se alimentam de produtos de origem animal, como de produtos de origem vegetal - são os omnívoros, como o porco, o urso, o corvo e o próprio homem.

Um animal mantém o mesmo regime alimentar durante toda a sua vida?

Não, nalguns animais o regime alimentar varia ao longo do ano e ao longo da vida, embora seja comum a todos os indivíduos da mesma espécie.

As variações dependentes da idade são frequentes, por exemplo, nos mamíferos. Quando nascem, eles alimentam-se de leite, embora mais tarde se tornem carnívoros, herbívoros ou omnívoros. Indivíduos da mesma espécie, mas de sexos diferentes também podem apresentar variações nos seus regimes alimentares. É o caso dos mosquitos, em que é apenas a fêmea que se alimenta de sangue humano, já que os machos preferem o néctar.

 


A sucessão de estações do ano pode, também, originar alterações do regime alimentar. Estas alterações vão acontecendo à medida que as estações do ano se sucedem e a disponibilidade dos diferentes alimentos se vai alterando. Normalmente, este tipo de alterações no regime alimentar acontece em animais com uma grande capacidade de adaptação a novas situações. São, por isso, chamados de oportunistas, pois sabem aproveitar todas as oportunidades. É o caso da raposa. Apesar de ter uma dentição carnívora, na realidade ela é omnívora, pois alimenta-se de pequenos mamíferos, aves, insectos, mas também de produtos vegetais, como frutos e sementes. Consome estes alimentos em diferentes quantidades, consoante a sua disponibilidade ao longo do ano.

CURIOSIDADE

Não penses que só os animais podem ser carnívoros, pois também existem plantas que conseguem capturar insectos para se alimentarem - são as plantas carnívoras.

ACTIVIDADE

1 - Pensa no teu animal preferido e descobre qual o seu regime alimentar.

2 - Faz um quadro com três colunas, uma para carnívoros, outra para herbívoros e outra para omnívoros. Com um colega teu, coloca na coluna respectiva todos os animais de que se lembrarem. Quem não conseguir lembrar-se de mais nenhum, perde.

VOCABULÁRIO

. Indispensável - necessário, sem o qual não se poderia viver;
. Consumir - comer;
. Apreciar - gostar muito;
. Felino - animal pertencente ao grupo dos felinos, que são animais carnívoros semelhantes a gatos. É o caso dos leões, tigres, panteras, pumas, linces e muitos outros;
. Presa - animal que serve de alimento a outro (predador);
. Capturar - apanhar, prender, agarrar;
. Aves de rapina - grupo de aves carnívoras, de bicos curvos e fortes e garras robustas. É o caso das águias, falcões e milhafres, entre outras;
. Roedor - herbívoro que tem incisivos longos, de crescimento contínuo, que rói;
. Néctar - líquido doce produzido por algumas plantas;
. Disponibilidade - quantidade de alimentos que existe num dado momento, que podem ser consumidos.

Comentários

Newsletter

 

Envie o seu anúncio de emprego através do e-mail naturlink@naturlink.pt