Papua Nova Guiné: Descoberta a rã mais pequena do mundo

Isabel Palma (12-01-2012)
Imprimir
Texto A A A

Na Papua Nova Guiné foi descoberta a rã que mais pequena do mundo que mede cerca de 7 mm.  A Paedophryne amanuensis também poderá receber a coroa do vertebrado mais pequeno do mundo, um grupo que inclui mamíferos, peixes, aves e anfíbios.

Na Papua Nova Guiné foram descobertas duas novas espécies de rãs. A rã mais pequena do mundo (Paedophryne amaunensis) que mede cerca de 7.7 mm e um familiar ligeiramente maior, a Paedophryne swiftorum. As duas novas espécies foram apresentadas num artigo publicado na revista PLoS One journal.

Segundo os autores do estudo, encontrar as rãs não foi uma tarefa fácil. Estas espécies vivem nas folhas caídas no chão da floresta e emitem sons semelhantes aos dos insetos.

“As florestas da Nova Guiné são incrivelmente barulhentas à noite. Tentámos gravar os chamamentos das rãs na floresta e ficámos curiosos sobre o que seriam os outros sons”, refere o líder do estudo Chris Austin da Louisiana State University, nos Estados Unidos. “Detetámos o local de onde estes sons vinham e olhámos por baixo das folhas caídas no chão. Era de noite e elas são incrivelmente pequenas pelo que, após várias tentativas frustradas, agarrámos numa mão cheia de folhas e colocámos dentro de um saco de plástico. Quando o fizemos, vimos estas incríveis pequenas rãs aos pulos.”

O género Paedophryne foi identificado recentemente e inclui pequenas espécies descobertas em vários pontos das florestas orientais da Papua Nova Guiné.

Segundo Austin, estes anfíbios “alimentam-se de insetos minúsculos, muito mais pequenos do que as rãs normalmente se alimentam. E, possivelmente serão presas para um grande número de pequenos invertebrados que normalmente não se alimentam de rãs.” 

Curiosamente, outros locais do mundo onde também existe uma grande concentração de folhas húmidas no solo tendem a abrigar estas pequenas espécies de rãs.

Para os exploradores esta rã poderá ser também o invertebrado mais pequeno do mundo. Os peixes macho da espécie Photocorynus spiniceps medem apenas 6 mm de comprimento contudo, passam a maior parte da sua vida fundidos nas fêmeas que medem cerca de 50 mm, pelo que o título deverá ser disputado.

Poderá consultar o artigo aqui.

*Este artigo foi escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

Fonte: www.bbc.co.uk/

 

Leituras adicionais:

Descobertas na Nova Guiné as rãs mais pequenas do mundo

Sapo do tamanho de uma ervilha descoberto no Sudeste da Ásia

Descoberta em Madagáscar espécie de rã que vive nas poças de água em folhas caídas de palmeiras

Documentos recomendados:

The Status and Distribution of Reptiles and Amphibians of the Mediterranean Basin

European Red List of Amphibians


Comentários


Newsletter